Escolhendo o melhor seguro para animais de estimação para seu cão

Cada cão de estimação desempenha um papel diferente em cada família. Alguns servem como cães de guarda, enquanto outros estão vestidos e bem mimados, mas seja qual for o papel que desempenhem, os cães são companheiros de casa muito úteis e agradáveis. Um bom dono deve saber melhor do que ignorar o bem-estar de seu cão.

Hoje em dia, existem várias apólices de seguro para animais de estimação que você pode comprar. No entanto, assim como para nós, humanos, existem circunstâncias consideráveis ​​que tornam um plano de seguro melhor do que outro. Aqui estão algumas coisas que você pode considerar ao escolher um plano de seguro para seu cão de estimação:

1) As preocupações financeiras são sempre um bom ponto de partida. Em primeiro lugar, considere o orçamento do seu animal de estimação. Por exemplo, quanto você tem gasto nas visitas regulares ao veterinário? Você tem dinheiro reservado para o seu amigo se uma doença repentina ou um acidente ocorrer com ele?

Existem planos de seguro específicos para todas as suas necessidades financeiras. Poucos planos podem realmente cobrir 100% de suas despesas; no entanto, existem planos que podem oferecer descontos ou reembolsos para cada visita ao veterinário e assim por diante.

2) Outra consideração deve ser o histórico médico de seu cão de estimação. Existem planos que não cobrem doenças pré-existentes, portanto, certifique-se de se familiarizar com os termos de um plano de seguro antes de comprá-lo. Você deve se certificar de que todas as necessidades médicas de seu animal de estimação, ou a maior parte delas, podem ser cobertas pelo plano para que você possa ter certeza sobre o bem-estar de seu amigo.

3) Terceiro, considere a raça do seu cão. Existem planos exclusivos específicos para cada raça. Geralmente são raças com doenças genéticas ou relacionadas à raça, ou cães de trabalho que são mais propensos a doenças relacionadas à idade, como artrite. Embora seja simplesmente desumano como as pessoas criaram tal discriminação contra raças de cães inocentes, você deve aceitar que isso é uma realidade. Descubra se o seu cão faz parte desta lista e faça o possível para encontrar um plano que não os exclua.

4) Considere os fatores externos, como os hábitos comuns do seu cão, como morder e engolir objetos estranhos. Se o seu cão tem esse tipo de maneirismo, certifique-se de que a apólice também cobre a medicação quando algo de errado acontecer. Alguns planos também cobrem subsídios para outros eventos indesejados ou repentinos, como seu cachorro atacar outras pessoas, ou para alimentação e hospedagem quando você precisar estar em outro lugar e não puder trazê-lo, como o hospital.



Source by Charles J.C. Campbell

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *