5 perguntas a fazer antes de comprar um seguro residencial

Sua casa é provavelmente seu bem mais valioso, portanto, protegê-la faz sentido. Dessa forma, você pode pensar no seguro do seu imóvel como um investimento para proteger seu futuro financeiro. Antes de comprar uma apólice baseada exclusivamente em prêmios, pergunte à sua seguradora estas cinco perguntas para ter certeza de que está obtendo a cobertura necessária.

# 1 – O que (e não) a apólice cobre?

A parte mais importante do seu seguro residencial é a própria apólice. O que, exatamente, vai cobrir? O que acontece se o cortador de grama for roubado da garagem? Você obterá o valor total da compra ou o valor depreciado? Se você acidentalmente causar ferimentos em alguém fora de sua casa, sua apólice cobrirá isso? Descobrir exatamente o que sua apólice cobre o ajudará a decidir quanto e que tipo de seguro comprar.

# 2 – Quanta cobertura eu preciso?

Freqüentemente, um corretor de seguros pedirá que você forneça uma lista de todos os seus pertences. Isso é chamado de inventário doméstico e pode ajudá-lo significativamente em caso de desastre, incêndio ou até mesmo roubo. A melhor regra é avaliar todos os seus bens e, em seguida, adquirir uma apólice de seguro com cobertura que ultrapasse esse valor. Isso também o ajudará a decidir se você precisa comprar algum motociclista, que é um acréscimo à sua apólice que protege itens incomuns, como joias muito caras ou pinturas caras.

# 3 – Quanto custará reconstruir minha casa?

Parte da sua apólice de seguro incidirá sobre a sua habitação real ou qualquer dano que possa ocorrer à estrutura da sua casa. Lembre-se de que, como os imóveis muitas vezes se valorizam – e muitas vezes de forma significativa – você vai querer ter certeza de comprar uma apólice que cubra o custo de reconstrução de sua casa, não uma que cubra apenas o preço de compra.

# 4 – Que tipos de reclamações foram feitas em minha casa no passado?

Aprender e compreender que tipos de reivindicações foram feitas em sua casa no passado pode ajudá-lo a decidir que tipo de cobertura você precisa agora. Por exemplo, se sua casa está em uma planície de inundação e já foi sujeita a inundações uma ou duas vezes no passado, convém adquirir um seguro contra inundações separado. Na mesma linha, se tempestades severas foram problemáticas no passado, é provável que também sejam problemáticas no futuro.

# 5 – O que acontece quando algo acontece?

Por fim, é importante descobrir o que esperar na hora de registrar uma reclamação. Você conseguirá falar diretamente com seu agente local? Eles virão avaliar os danos imediatamente ou você precisará esperar alguns dias? A empresa vai hospedar sua família em um hotel até que os reparos sejam feitos? Entender coisas como essa não apenas o ajudará a fazer uma escolha melhor em relação à sua política, mas também lhe dará um pouco de paz de espírito.

Quando você tiver as respostas para todas essas perguntas, terá as informações de que precisa para tomar uma decisão sábia. Certifique-se de entender o que é e o que não é coberto, como a seguradora avalia sua casa e como sua seguradora o tratará quando você precisar entrar com um pedido de indenização.



Source by Steve Blume

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *